GONDOMAR RECEBE PROVAS EM LINHA DOS NACIONAIS DE ESTRADA DE CICLISMO

GONDOMAR RECEBE PROVAS EM LINHA DOS NACIONAIS DE ESTRADA DE CICLISMO

O Campeonato Nacional de Estrada para Elite e Sub-23 disputa-se este fim-de-semana, dividindo-se entre Santa Maria da Feira, onde se realizam os contrarrelógios, e Gondomar, que será palco das provas de fundo.

Hoje o dia foi dedicado aos títulos nacionais de contrarrelógio de sub-23 e de elite. José Neves (Liberty Seguros/Carglass) sagrou-se campeão nacional de contrarrelógio de sub-23, recuperando, em Santa Maria da feira, o título que já fora seu, em 2015. O corredor alentejano teve o desempenho mais consistente nos 22,6 quilómetros de luta individual. Na primeira metade da prova conseguiu o segundo melhor tempo, mas manteve a capacidade intacta na segunda metade, acabando por ser o mais veloz, com 28m01s.

Já no contrarrelógio de elite Domingos Gonçalves (RP-Boavista) surpreendeu a concorrência e sagrou-se hoje campeão nacional. No regresso a esta prova, depois do 12.º lugar de há dois anos, o corredor de Barcelos conseguiu o melhor tempo em todos os pontos de cronometragem, terminando os 33,9 quilómetros, disputados em Santa Maria da Feira, em 42m19s.

O palmelense Rafael Reis (Caja Rural-Seguros RGA), grande favorito porque Nelson Oliveira não alinhou, começou forte, “aliviou” o andamento no segundo terço e acelerou no final, mas não o suficiente para superar o mais consistente Domingos Gonçalves. Rafael Reis teve de contentar-se com o segundo posto, a 5 segundos do primeiro.

O pelotão de sub-23 e de elite muda-se para Gondomar para a disputa das provas de fundo, que vão agitar a Cidade Europeia do Desporto no sábado e no domingo. Os primeiros a competir são os sub-23, que vão pedalar ao longo de 159,3 quilómetros, resultantes de nove voltas ao circuito, que começa a ser percorrido às 15 horas.

A corrida de elite terá dez voltas e 177 quilómetros, disputando-se a partir das 11.30 horas de domingo. O percurso, com partida e chegada na Avenida Dr. Mário Soares, será marcado pelo sobe e desce constante, estando a meta instalada numa reta de elevada inclinação. Espera-se que os corredores todo o terreno levem a melhor.

Tanto em elite como em sub-23, as provas de fundo serão a oportunidade para ver alguns emigrantes do ciclismo português e bater-se com as equipas nacionais.

Consulte o percurso e horários das provas de sub-23 (sábado) e de elites (domingo).

CNE24_1

 

 

CNE25_2